terça-feira, 2 de agosto de 2011

Mulher esquisita...

Esta história ocorreu na semana passada, no retorno para casa.
Entrei no ligeirinho e sentei-me no banco que fica atrás do motorista, mas do lado do corredor, já que desceria no próximo terminal.
Eis que surge uma mulher, muito estranha por sinal, querendo se sentar ao meu lado. Não pediu licença, quase pisou no meu pé e quase me deu uma bolsada!
Mas até aí, tudo bem...fiquei quieta.
De repente, ela começou a reclamar da vida.
Estava muito nervosa, dizendo coisas como: "eles querem acabar com a minha vida!"
Fiquei assustada e, como ela continuou a falar, dei atenção. Achei melhor...
Tive impressão de ter sentido cheiro de álcool. Aliás, uma forte impressão.
Ela disse que ia buscar um atestado médico, porque faltou ao trabalho naquele dia.
Que odeia Curitiba, que não sabia porque tinha voltado...(até eu pensei: "É mesmo, por que voltou? rs).
Porque São Paulo é muito melhor, vivia muito bem lá.
Que eles iam estragar a vida dela etc. e etc.
Aí, ela falava que Deus não iria permitir.
Teve uma hora que disse: "Jesus está voltando! Desde que eu tenho 7 anos ele está para voltar e nunca chega! Mas ele está vindo".
(fiquei com vontade de rir...rs)
Falou um monte de "palavrões"...e eu, com medo.
E pensei, mais de uma vez: "Por que não chega logo a hora de descer?"
Ela continuou, dizendo que eles iam fazer de tudo para ela pedir a conta, pois não iriam mandá-la embora.
E queriam que ela fosse trabalhar no Centro, mas ela não queria, porque odiava aquele lugar...(pensei: "Ah, se fosse eu; é meu sonho trabalhar no Centro...").
"Eles estão de sacanagem comigo!"
Disse mais algumas palavras impublicáveis.
Lamentou, reclamou e xingou.
Enfim, chegou o terminal! Ufa...
Disse a ela: "Agora preciso descer...tchau!"
E ela, toda simpática: "Tchau, moça, fique com Deus!"
Alívio...
Percebi que um rapaz ocuparia o banco em que eu estava.
Pensei: "Pobre homem...tomara que não vá até o ponto final"...hehehe

Nenhum comentário: