sexta-feira, 5 de março de 2010

Era uma vez uma empregada...

Estava me lembrando de uma empregada que tínhamos em casa.
Num certo dia, entramos em discussão. Acho que isso aconteceu porque ela comentou que queria ESmagrecer.
Então eu disse que ela falava errado, que o certo era EMmagrecer.
E ficamos brigando, cada uma com sua teoria.
Eis que surge minha mãe, para tirar nossa dúvida.
Disse a ela:
- Mãe, o certo é emmagrecer, não é?
- Não, é esmagrecer, não é? - disse a mulher.
E minha mãe acabou com a alegria das duas:
- Não, vocês duas estão erradas. O certo é emagrecer.
Depois fiquei pensando em como eu era tonta.
A palavra não poderia ter duas letras M....hahahaha.

Falando nela, recordei-me de outro fato que ocorreu posteriormente.
Minha mãe começou a sentir falta de algumas roupas.
Depois, misteriosamente, tudo aparecia no guarda-roupa.

Passado um tempo, desconfiou da tal empregada.
Ela ficava lá em casa de segunda a sexta-feira e no fim de semana ia para a casa dela.
Eis que um dia minha mãe desvendou o mistério.
Encontrou algumas peças de roupa entre a fronha e o travesseiro da empregada.
Ela ficou muito indignada!
A mulher "emprestava" as roupas da minha mãe para usar no fim de semana e colocava na fronha quando chegava.
Assim que a "barra estivesse limpa", ela misturava com as roupas que tinha que lavar e ficava tudo certo.
É, depois disso, minha mãe não quis mais os seus serviços.
Gente folgada, não?
Minha mãe chegou a dizer a ela: "Se você tivesse pedido, eu teria emprestado!"...rs.

Um comentário:

Anônimo disse...

Esta é a dona Hanako!