quarta-feira, 27 de maio de 2009

Histórias da Batyan

Estava me lembrando da minha batyan há alguns dias. Ela era uma figura!
Ah, vamos explicar: batyan é como chamamos "avó", em japonês.
Meu avô e ela vieram morar no Brasil porque um irmão dele, que era da Marinha, disse que aqui havia muita riqueza. Coitados!
Aliás, nem cheguei a conhecer meu avô, pois ele morreu uns sete anos antes do meu nascimento.
Ela sempre nos contava as histórias da vida dela. Ensinou-nos algumas palavras básicas e até algumas canções infantis em Japonês. E nós, é claro, adorávamos!
Sofreu um acidente e teve que colocar platina na perna. Não conseguia dobrar o joelho. Andava bem devagar por causa disso...como a batyan sofreu...
Os japoneses que vêm morar no Brasil geralmente têm uma grande dificuldade: falam metade da frase em Português e metade em Japonês.
E os interlocutores que "se virem" para entender, rsrs.

Lembro-me de alguns episódios:
* Não sei direito o motivo, mas ela não gostava que mexessem na cabeça dela. Ela dizia: "Non pode mexá cabeça!"

* Íamos visitá-la em Guaravera, perto de Londrina (já ouviu falar?). Mal chegávamos e já perguntava: "Que dia vai embora?". Mas não era por mal...era a preocupação dela, rsrs.

* Adorava meu pai (e olha que ela era sua sogra!). Muitas vezes ele não podia ir conosco, porque estava trabalhando e ela dizia: "Coitado papai. Tá trabariando!"

* Beijo e abraço...nem pensar! Japonês é assim mesmo, rs. Mesmo nós a cumprimentávamos apenas com um aperto de mão.

* Uma vez, minha prima, Sueli, ligou para lá para falar com sua mãe (eram seus pais que cuidavam da batyan).
Só que minha tia não estava e a batyan, muito tempo depois, por causa da perna, conseguiu atender a ligação.
Como já estava velhinha, a audição já não era a mesma, rs.
Minha prima: "Oi batyan! É a Sueli!"
Batyan: "O quê???"
Minha prima, já elevando a voz: "Oi batyan! É a Sueriiiii!" (estava até falando igual japonês para ver se ela entendia, rsrs)
Batyan: "Io non escuta!"
Minha prima, gritando: "É a Sueri de Curitiba, batyan!!!!"
Batyan: "Ah, io non escuta nada!" (e desligou o telefone na cara dela).
Hahahahaha, essa história foi muito engraçada...

Quando eu lembrar de mais, vou contar...
Se quiser ler mais histórias de batyan, visite esta comunidade do Orkut. É bem divertida!

Nenhum comentário: