sexta-feira, 20 de março de 2009

Mais histórias de "busão"

Minha tia (a do Rio de Janeiro) estava lendo minhas histórias e me pediu para postar uma que aconteceu com ela.
Um belo dia estava a correr para não perder o ônibus.
E o motorista e o cobrador observando a cena.
Quando ela enfim consegue entrar no coletivo, os dois começam a cantar aquela musiquinha do Airton Senna: "tan tan tan, tan tan tan, tan tan tan"...
Hehehehe
Fico imaginando a cara da minha tia...rs

E tem uma outra história que ela contou...
Certa vez, uma amiga dela veio para cá.
Ela foi dar uma volta no Centro e minha mãe disse a ela que precisava pegar o ônibus Tingui no Terminal do Cabral para ir para a casa da minha prima.
Eis que ela esperou, esperou e esperou o tal do Tingui, que nunca vinha.
Acabou entrando no Santa Cândida-Pinheirinho, parando no Terminal Santa Cândida.
Já desesperada, ligou para a minha tia, que nem estava mais em Curitiba, e acabou descobrindo porque o Tingui não vinha...
O Tingui não pára no tubo de ligeirinho...hehehehehehe.
Para quem não sabe, o Tingui também vai do Cabral ao Santa Cândida, mas é "pinga-pinga" e passa por outro caminho.
Ou seja, ela poderia pegar o Tingui fazendo o caminho contrário...mas seria muita sacanagem dizer isso para ela, hehehe.
No fim, alguém acabou indo buscá-la.
Pobre menina...rs

E esta história me fez lembrar de outra.
Já ouvi falar (e não foi uma nem duas vezes) de pessoas que ficam esperando o tubo "sair"...hehehe.
A pessoa se dirige ao cobrador da estação-tubo e indaga: "Ei, moço, que horas sai este tubo?"
Puxa, ainda bem que a pessoa perguntou...ia ficar esperando até hoje, rsrsrsrs.

Nenhum comentário: