sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

No terminal

Ontem estava eu à espera do ônibus.
Desce um tiozinho de um deles. Cambaleando...
Com muito custo, consegue se segurar e não cai.
Fica ali por alguns minutos, parado, tentando manter-se em pé.
Mas para ele, tudo gira...e ele também gira...gira mas não cai!
Quando se solta, quase entra em um ônibus que está com a porta aberta.
De repente, ele consegue sair do lugar...mas que desespero...sua calça está toda molhada...que situação!
E assim ele se foi...espero que tenha chegado.

Aí, estou sentada no banco e ao meu lado se senta uma senhorinha.
Bebendo uma cerveja (500ml) com canudinho. (pensei: "hoje todo mundo resolveu beber?")
Começa a conversar comigo. Fala do acidente da moça que caiu do ligeirinho Araucária e morreu.
Ela se empolga na conversa.
É aniversário dela e então sua patroa (que segundo ela é igualzinha a mim, japonesa, rs, e que aliás, tem a mesma idade) não podia comprar flores para ela e então ofereceu a cerveja.
Sei que ela está toda animada!
"Tomara que eu não chegue bêbada em casa. Vou levar uns tapas do meu marido!" (risos)
Minha sugestão: "Guarda um restinho para ele, aí ele não vai ficar bravo"
"Não, ele não merece! Não me deu nada de presente. E além disso, ele tem a pinga dele!"
Então tudo bem, só quis ajudar, rs.
Aí, começa a falar que no outro ônibus um menino de mais ou menos 7 anos estava gritando sem parar e o suposto pai disse que estava vendendo o piá a R$0,10. Depois, começou a dizer que não ia vender a R$0,10, ia dar de graça (que doideira!)
Do meu outro lado, uma moça com um menininho no colo.
Eis que surge uma menininha correndo, e sua mãe logo atrás. Veio ao encontro do menininho.
E a senhorinha: "Ih, vai dar casamento..."
Percebi que a senhorinha gosta mesmo de conversar.
Meu ônibus chega.
"Meu ônibus chegou. Feliz aniversário para a senhora!"
"Amém! Pena que amanhã tenho que trabalhar. E amanhã não tem cerveja (risos). Mas bom descanso pra você!"

Nenhum comentário: