terça-feira, 21 de outubro de 2008

No biarticulado

De repente, duas pessoas - um rapaz e uma moça - começam a conversar.
Percebe-se que eles não se conhecem.
A conversa se inicia por causa de um homem esquisito que acabara de descer do ônibus.
Então, o rapaz começa a fazer algumas perguntas para a moça.
Descobre que ela trabalha em uma imobiliária.
Fala sobre um pequeno problema do seu apartamento.
De repente, começa a contar sobre a história da sua vida.
O pai dele estava noivo de uma mulher...mas era bem sem-vergonha.
Numa noite dessas saiu com a mãe dele...engravidou-a.
O pai acaba se casando com sua noiva, que também estava grávida. Não assume o menino.
Resultado: o menino nasceu num dia de julho de algum ano e a menina (que era filha da esposa do pai dele) nasceu um dia depois (ou antes, não me lembro).
Ele só ficou sabendo desta história aos 11 anos, quando seu pai o encontrou.
Detalhe importante: os dois irmãos moravam na mesma quadra, mas não sabiam que eram irmãos. Que lindo!
Como o rapaz mesmo disse: "nossa, ainda bem que não rolou nada entre nós, porque somos irmãos...parece novela mexicana!"
Depois (como ele falava!) contou sobre o casamento dele. Conheceu sua atual esposa num fim de ano (se não me engano, 2005).
Ia todos os dias até a casa da menina e depois de 15 dias, foi morar com ela, pois ela estava muito triste pelo falecimento de sua mãe.
Depois de um tempo, decidiram oficializar a união. Achei engraçado o que ele disse: "Deus quer que fiquemos juntos, então ele que se vire pra arranjar as coisas pro casamento".
Parece que eles decidiram no final do ano passado e se casaram em abril deste ano.
A tia dele ofereceu o local para a recepção, cada convidado pagaria o jantar, o pai dele tinha uma gráfica, não sei quem ofereceu os trajes, outra tia disse que pagaria a banda (e depois descobriu que a tal da banda era de um amigo).
Os padrinhos pagaram o cartório, alguém lá pagou as passagens aéreas. Ele havia sido demitido e tinha dinheiro para pagar a hospedagem.
Bem, daí ele perguntou mais algumas coisas sobre ela e teve que descer. Aí que ele foi perguntar o nome dela, rs.
Eu juro que não queria prestar atenção, mas o menino falava alto pra caramba!

Nenhum comentário: